Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade

Sexualidade e Depressão

Articles / Comportamento
Date: Jan 15, 2007 - 07:05 AM

Por Anne Griza
Psicóloga e Sexóloga

A depressão é uma doença caracterizada por grande tristeza, visão negativa de si, do mundo e dos outros. Há alterações do sono, da alimentação, da atividade diária e também da libido. Estas alterações podem ou não aparecer todas juntas, dependendo da gravidade da depressão em que o indivíduo se encontra.



A alteração na libido, ou desejo sexual, acontece pela diminuição deste, nunca pelo aumento. Quem está deprimido pode não ter vontade de iniciar a relação sexual, ou estar tão abalado que não consegue chegar ao orgasmo. Essa diminuição é gradativa, e acontece conforme a depressão vai-se agravando.

Nem todos problemas sexuais são relacionados à depressão, deve-se prestar atenção aos sintomas, pois pode-se tratar de alguma disfunção sexual independente disso. Os problemas sexuais, no caso da depressão, vêm acompanhados de sintomas típicos da doença. Alguns indivíduos não apresentam nenhuma alteração do desejo sexual, mesmo deprimidos. Isso varia de pessoa para pessoa e de como se apresenta a sua doença.

O tratamento para depressão vai tratar também a falta de desejo sexual, de maneira secundária. Isso porque muitos antidepressivos acabam diminuindo o desejo sexual, como um efeito colateral da medicação. A terapia com psicólogo ou psiquiatra ajuda a diminuir alguns sintomas e buscar alternativas para a baixa da libido.

O importante é detectar a doença e tratá-la, para que não se agrave e cause ainda mais problemas. A falta de desejo sexual pode atrapalhar uma relação, pois o parceiro(a) pode sentir-se deixado de lado com a diminuição da atividade sexual, ou ainda, sentir que pode estar sendo traído. Além disso, a pouca libido pode impedir a pessoa com depressão de se engajar em qualquer relacionamento. Esse tipo de acontecimento pode fazer com que os sentimentos de menos-valia e baixa auto-estima se agravem, piorando o estado de saúde de quem sofre depressão.

Apesar de ser uma doença psíquica, a depressão pode apresentar este tipo de sintomatologia. É possível de ser tratada e seus sintomas podem ter remissão completa, com ajuda especializada e seguindo o tratamento combinado. O que não se pode fazer é deixar de buscar ajuda, para que a saúde seja mantida, tanto física quanto psiquicamente.

Não se pode esquecer que a depressão pode levar ao suicídio, e que a vida de quem está deprimido pode sofrer muitos prejuízos, como perda do emprego, de algum relacionamento ou afastamento de amigos e familiares. Tratar a depressão vai ajudar a melhorar a vida sexual do deprimido, e também evitar que outras partes de sua vida tenham maiores prejuízos.

Muitas pessoas não procuram ajuda por vergonha, por medo de serem vistos como “loucos” ou pessoas sem capacidade. Nada disso é levado em conta no tratamento da depressão, pois sabe-se hoje que, além do componente emocional, esta doença também tem um fundo genético e hormonal.

Alguns problemas psíquicos interferem na vida sexual das pessoas, a depressão é um deles. Tratar estes problemas e buscar uma melhor qualidade de vida pode evitar que se agravem ou que haja maiores prejuízos. Estes tratamentos costumam ser bem-sucedidos e levarem os indivíduos a retomar sua vida normal, sua sexualidade e seus relacionamentos. Não procurar ajuda só vai retardar a cura e dificultar o tratamento do problema em si e de suas conseqüências.




This article comes from Saúde Sexual - Informações sobre sexo e sexualidade
http://www.saudesexual.com/

The URL for this story is:
http://www.saudesexual.com/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=112